1- que alguém me explique se acabou ou não. Cansada de sensacionalismo X loucura.

2- que venha a vacina correta e a tempo, que não se morra mais de covid, que a economia não quebre de vez, que reduza a desigualdade e que a gente volte a ter pelo menos um pouco do que tinha há um ano.

3- como o de cima é meio difícil de acontecer, pelo menos que venha logo a vacina e as pessoas parem de usar máscaras como bandanas, brincos, no queixo etc. Já seria um começo.

4- que haja pelo menos um pouquinho de empatia. Coordenadores, os alunos estão esgotados. Me sinto mal corrigindo trabalhos mal feitos sabendo que os alunos estão com o mundo desmoronando em suas cabeças… na minha também está. Vamos flexibilizar uns prazos e mandar e-mails com umas palavrinhas mágicas do tipo: por favor, você está bem e obrigado? Não dói. Puxa, você é doutor e não te ensinaram? 🤔

5- que inventem um miojo hiperproteico, hipervitaminico e nada calórico ou carboidrático 🙌🏻

6- que se compreenda que, embora haja expectativa de crescimento para os próximos meses, isso não significa que quem era pobre vai deixar de ser. E nem quem sequer era rico mas tinha um bom padrão vai continuar tendo. Mudou muito, sabe? Nem pra todos, claro… mas pra bastante gente. Já morreu alguém da sua família neste ano? Quantos tiveram covid? Se o seu grande problema é se preocupar em mandar e-mails e WhatsApps inventando trabalhos inúteis para os outros porque você já tá com o burrinho na sombra, faça você mesmo. Os meus perrengues são um pouco mais básicos, como por exemplo dormir e comer. Seu e-mail está na posição 634 de urgências da minha lista. Vamos deixar pra depois? Daqui a um ano, por exemplo?

7- que fossem criadas roupas descartáveis, baratas e que não agredissem a natureza. E também pratos, talheres, panelas…

8- que haja mais empatia: Mensagens não são vômitos de amigos. Ouça. Dê valor à dor do outro, tente entender. Não faça batalha de tragédias. Apenas ouça. Se te der espaço, opine. Com carinho.

9- que todos os chatos que nem têm sua orientação sexual e estado civil definido parem de atirar pra todo lado porque do lado de lá tem uma pessoa e não uma pilha de pinos de boliche. Cair dói. Cair na pandemia dói mais ainda. Um dia você também pode cair.

10 – que os mergulhadores, pára-quedistas, fascinados por esportes radicais, ratos de academia, de balada, aficionados por grupos de Whattsapp selvagens e cursos de línguas mortas entendam que não é a pandemia que nos fará perder medo de altura, ter tesão para malhar, fazer trilhas… se você se identificou e está realizado, palmas 👏🏻 Mas não imponha seu estilo aos outros especialmente quando você não conhece as limitações dele. Silêncio é respeito. Tumulto é desespero.

11- que acabem os grupos de WhatsApp. 😱😱😱

12- se não der certo o 11, que pelo só restem os que não se desvirtuaram. Chega de centenas de mensagens por hora com informações irrelevantes, parabéns desnecessários, piadas etc. Estamos carentes, mas é hora de recolhimento e reflexão; não de furdunço.

13- que os “novos amigos” venham devagar e não com tanta energia – espanta. Podemos ser amigos, mas vamos conquistar nossa confiança um pouquinho por dia? Sem grupos de WhatsApp, memes e piadas bestas, por exemplo?

14- que meu pijama largadão do Dumbo tenha apenas encolhido por causa da lavagem, e não o meu corpo tenha lhe preenchido com os pétit gateau que incorporei na rotina do lanche da madrugada.

15- que os amores sem rumo tomem um. Você já tomou o seu ou tá esperando o mundo acabar? ❤️💔

16- que prestem atenção aos outros e jamais respondam coisas bestas quando ouvem um choro ou desabafo: “meu parente está internado com covid.” “Legal, eu tenho uma pia de louça pra lavar”.

17- que, se você for um milionário e ninguém da sua família estiver passando por qualquer privação: sono, comida, pânico, insônia, solidão etc, não c@gue na cabeça dos outros. Você está aí certamente porque gente que hoje precisa de você te ajudou. Vire o jogo, já que vc é o máximo. 💪🏻

18- que haja um mínimo de responsabilidade afetiva: não estenda a mão e depois largue como se fosse um corrimão de escada rolante. O outro pode se esborrachar. Um dia pode chegar a sua vez.

19 – que respeitem o medo, a tristeza e o estado emocional de cada um. Se você descobriu o elixir da felicidade, venda! Aliás, por que mesmo você ainda não descobriu? Ah! É porque a vida não se sustenta sendo 100% do tempo feliz. Ufa! Não quero esse elixir. 🤮

20- que eu tenha todos os dias muita paciência para não mandar os chatos à 💩. Até agora, foram apenas 💩 tácitas. Mas estou cansada. Um dia me dá a louca e vai ser o famoso efeito 💩 no ventilador.

21- que mais leitores leiam meu livro “Devaneios de uma Pandemia”, onde conto um pouquinho disso tudo e já estou quase considerando fazer o segundo.

22- que chegue logo 2022, pois ainda tou com o pé atrás com esse 2021 tão perto…