Ter frutas frescas todo dia durante uma pandemia de meses é desafiador. As que mais gosto estragam rápido, outras sumiram sem explicação, e umas acabam assim que chegam e preciso aguardar a próxima compra de supermercado.

Aderi às congeladas. Sei que perdem nutrientes, blá blá blá, mas a gente tá precisando se adaptar. E trocar um chocolate por um prato de amoras congeladas já é uma pequena vitória.

Criei uma receita nada sofisticada e talvez nada receita (um dia gravo pra vcs) e precisava descongelar as amoras pra misturar com os outros ingredientes. Prato pelando e pequeno saído do microondas. Luva térmica grande demais. Peguei rapidamente um pano de prato de corujas – um dos meus preferidos, mas que estava à mão – pra segurar o pratinho.

Cadê a peneira? Tava embaixo de todas as louças do escorredor de pratos. Evitando assassinar mais um copo, resolvi coar as amoras com uma escumadeira – inovar na cozinha é comigo mesma 💡 .

Amoras começaram a rolar pela pia – cheia. Tentei contê-las com o pano de corujas. Esqueci que minha mãe sempre me ensinou a ter mais medo das manchas de amora do que do velho do saco, da cuca ou bicho papão. E deu nisso aí. Ganhei um pano de chão de corujas e meio prato de amoras.

Acho que amanhã vou comprar um chocolatinho.

(Por Ivy Cassa)