Há um bom tempo eu não aspirava o meu quarto. Bom meeeesmo! Com o novo saco, até o forno já aspirei (sim, não é autoficção).

Hoje foi dia de encarar o quarto. Ter um edredom de pluma de ganso é legal pra uma friorenta como eu, mas péssimo pra uma aspiradora de pó “semi virgem” (na parte do pó) e alérgica.

Alcançar o meio da cama com o aspirador foi minha ginástica diária. A cama de ferro é pesada pra arrastar sozinha, o quarto, pequeno e com pouco espaço para manobras… Conforme fui rastejando pelas profundezas do meu leito (e espirrando com cuidado pra nao bater a cabeça no estrado, porque dói), notei que tinha tanta pena debaixo da cama que aposto que dava pra fazer um novo ganso + outro edredom.

Estou exausta. Pelo menos, com menos pena.

PS 1 – Veganos, não me julguem. Sou fiel à causa dos gansos, mas estou num momento de transição – conciliar o que não é ecologicamente compatível com o que defendo + o que me dá conforto sem maltratar os animais e a natureza. Peguem leve. Todo dia eu tento melhorar um tantinho. ❤️ Vamos evitar brigas. 🙏🏻

PS2 – Encontrei objetos inusitados e há muito tempo perdidos. Destaco a tampa de um desodorante, um creme, umas 11 fivelinhas de cabelo, uma meia dúzia de livros que abandonei sem motivo, umas 3 meias sem par, cartelas vazias de comprimidos e – não que eu tenha identificado, mas aposto que sim – canjicas que escaparam do prato nas ceias da madrugada à luz do abajur, além de farelos de batatas fritas de alguma tpm passada.

PS 3 – se vc quiser treinar uma diarista, me convide. Tudo que eu FIZER vc fala pra ela NÄO fazer. Grandes chances de dar certo. 🙈🙄😭😱😀

Último PS. Ganso, jogador do Fluminense, nunca pisou no meu apartamento, e não estava embaixo nem em cima da minha cama.

(Por Ivy Cassa)