A advogada.

A professora.

A presidente.

A diretora.

A viúva….

⁃ É uma louca! – Dizem alguns.

Às vezes é feliz, mas só percebe quando está borocoxô ou quando não fica de mal com a vida.

Talvez, seja um tantinho esquisita.

Vive no Reino dos Devaneios, que chama de Nova York.

Come proteína de ervilha com beterraba no café da manhã, uma barra de alfarroba no lanche da tarde e um pacote de algas na ceia da noite. Quando alguém chega à sua casa, além de fazer a visita tirar os sapatos, ela abre só um tantinho da fresta da porta, que é pras palavras que moram ali não escaparem.

Aposto que dá pra ouvir os barulhos dos parafusos soltos de dentro de sua cabeça balançando enquanto ela agita os cabelos loiros na varanda pra conferir seu próprio reflexo nos vidros.

Raramente beija na boca ou sai com rapazes. Mas tem mania de escrever e inventar personagens.

Às vezes, apaixona-se por eles. Outras, inventa-os só para poder interagir com os que não são personagens, num mundo paralelo. Outras, ainda, os personagens brigam entre si e ela, tão de carne e osso, fica meio de mãos atadas.

Ela imagina, sonha, inventa. Porque sua alma está sempre passeando por aí. Não para de trabalhar, de tramar, de amar. Precisou escrever uma vida nova inventada num livro para se entender e receber um olhar pelos outros.

Ao fim de cada dia, fecha bem a porta de casa, corre para o espelho e constata: sou advogada. Professora. Presidente. Diretora. Viúva. E louca.

(Ivy Cassa)

#ivycassa #portasabertas #portasabertasivycassa #alouca #louca